Estatuto dos Homosapiens!

Como muitas outras pessoas do mundo, boa parte das notícias importantes chegam até mim através do Facebook. Mas o post de hoje está relacionado à uma notícia que recebi com extremo desagrado. Há alguns dias me deparei com um post do portal Catraca Livre na minha time line. Pois bem, o título chamou minha atenção e decidi ler!

Comissão da Câmara aprova Estatuto da Família e exclui casais homoafetivos

Para que vocês entendam melhor do que estou falando, clique aqui para ler o artigo do Catraca.

O artigo relata a aprovação de um texto intitulado Estatuto da Família, o qual intui preservar a família tradicional (WTF?!) e protegê-la. However De qualquer maneira, achei importante ir atrás do texto aprovado, por 17 votos a 5, na Câmara para entender o que estava sendo aceito pelos nossos representantes, e assim, poder expressar minha opinião a respeito.

Estatuto dos Homosapiens

Registrei minha completa indignação com o assunto em vídeo. Não imaginei que encontraria tanta besteira em um texto escrito por um Deputado, e fiquei muito louca abismada com o que li. Pra quem se interessar pela leitura, clique aqui e confira.

Confesso que fiquei um pouco insegura em postar o vídeo, durante a gravação já havia desistido dele. Mas depois, decidi que talvez, algumas pessoas pudessem entender melhor a proposta absurda, se explicada de um ponto de vista surtado diferente.

O resultado do vídeo você pode conferir aqui:

PS: O texto foi aprovado no dia 24 de setembro de 2015, gravei o vídeo no dia seguinte (25/09) e postei no YouTube no dia 26 (decorrido dois dias da aprovação).

Não acredito que o referido projeto vá passar pelo Senado com aprovação, seria uma regressão absurda. Uma atitude abominável assim seria amplamente divulgada e o marketing negativo nunca é bem-vindo. Mas minha indignação permanece, afinal, é triste saber que há representantes políticos que tem uma cabeça tão pequena!

E você? O que está achando disso tudo? Me diz aqui…

Bjbjbjbj

2 thoughts on “Estatuto dos Homosapiens!

Deixe uma resposta